domingo, 12 de abril de 2015

P639: QUESTIONÁRIO CASEIRO...

UM INQUÉRITO CÁ PARA CASA…

Tendo em vista o texto explicativo do José Belo sobre determinados aspectos da vida na Suécia,publicado recentemente neste blogue,  não quis deixar de responder também ao inquérito do Miguel Pessoa, sobre os mesmos aspectos no nosso querido Portugal.

Ora aqui vai:

A electricidade das casas na zona é garantida como? Com um gerador?

Não é bem garantida, porque às vezes falha!
Há sempre a hipótese de ir ao comércio mais perto comprar um pouco de electricidade em pó!!!
Por cá não se gera nada!
Aproveita-se o que há ou saca-se ao vizinho!!!

Para evitar que os canos rebentem tem que se manter o seu aquecimento, mesmo quando se está fora?

Esse é um problema que não se coloca cá.
Estando fora, há sempre uns amigos do alheio que em pouco tempo desmontam os canos, pelo que não há a mínima possibilidade de rebentarem, pois já não existem.

Havendo cães, como fazer quando se está uma temporada fora?

Outro problema que não se coloca cá.
Se os cães são de raça pura, alguém os rouba, pelo que compete a esses alimentá-los.
Se não são de raça, que se desenrasquem porque a vida está difícil para todos, até para os cães!

Na ausência do proprietário por períodos grandes, alguém olha pela casa?

Sem dúvida!
Há grupos organizados, ou mesmo particulares, que estão sempre de olho nas casas que estão sem ser habitadas.
Depois, para as mobílias, aparelhagens eléctricas, televisões, etc. não apanharem pó e não se estragarem com a falta de uso, levam-nos, especialmente à noite, e vendem-nas a alguém que lhes dê bom uso, visto que o legitimo dono as abandonou ao “deus dará”!

Todas as casas dispõem certamente de uma garagem ou armazém para guardar os veículos. Supomos que não ficam lá fora...

Nem por isso!
Aliás tanto faz ficarem na garagem como no exterior, pois se a casa estiver desabitada, alguém se encarrega de os levar para a sua garagem, ou para garagens que “graciosamente” desmontam os veículos, para melhor os “conservar”!

Como funcionam as comunicações naquele local? Telefone por satélite? Equipamento rádio? Internet? Qual a cobertura que têm? Antenas dispersas? Por satélite?

Temos tudo isso, mas o mais normal é um gajo abrir a porta de casa e gritar bem alto: 
"Ó vizinho, o seu telefone tem rede???"


No Blogue da Lapónia vê-se a imagem de uma outra casa isolada. Supomos que não será um vizinho…

Não, não é a casa do vizinho!
É a casa de férias de algum politico cá do sítio, mas que não tem problema de poder ser roubada, porque mesmo que não tenha lá ninguém há com certeza um polícia a guardá-la!
Aliás, por cá, se houvesse uma casa naquelas condições, seria um trabalho mensal para a polícia a desocupação da referida casa!

…………………………………………………………………………………………………..

Espero ter dado uma resposta cabal às perguntas do Miguel.

Perdoe-se, claro está, o exagero, mas o humor é assim!

Monte Real, 12 de Abril de 2015
Joaquim Mexia Alves


1 comentário:

joseph disse...

O humor Lusitano no seu melhor.

Agora é só esperar que a rapaziada lapónica depois de se recuperar dos normais "festejos" do fim de semana (o que costuma demorar tempo medido à Alentejana)näo se lembre de por o computador a trabalhar e traduza para sueco o "manual" täo bem detalhado pelo Joaquim.