sexta-feira, 5 de fevereiro de 2010

P33: 2º ENCONTRO DA TABANCA DO CENTRO

O 2º Encontro da Tabanca do Centro está agendado para dia 26 de Fevereiro, no mesmo local, Pensão Montanha em Monte Real, às 13 horas.

A ementa desta vez será bacalhau assado na brasa, (não é a correr), com batatas a murro e migas.
Poderá muito bem ser que haja alguns mimos para entrada, e as sobremesas serão as habituais.
O valor mantém-se na enorme quantia de 8,50€!

Terei que receber as inscrições, (de preferência para o mail tabanca.centro@gmail.com, ou aqui na caixa de comentários), o mais tardar até dia 24 de Fevereiro às 12 horas, pois o restaurante precisa de saber com o que conta.

Em Monte Real há diversos alojamentos para os que queiram ficar nessa noite ou fim-de-semana. Basta dizerem que eu arranjarei os preços.

É muito importante que até ao 2º Encontro nos façam chegar ideias e sugestões como colocar em prática a ajuda aos ex-combatentes necessitados, bem como a angariação de fundos para esse efeito.

Coloca-se já algum valor sobre o almoço para começar a amealhar?
Por exemplo os tais 10,00€? Mais?

Não estou a “comandar”, estou a perguntar, a sugerir!

A colaborar na Tabanca do Centro estão já os camarigos Vasco da Gama, Juvenal Amado e o Miguel Pessoa como “outsider”, mas precisamos de mais gente.

Ficamos á espera das inscrições.

7 comentários:

Anónimo disse...

Estou inscrito : Vasco Augusto Rodrigues da Gama.
Enviei um texto para ver se conseguimos alguma ideia, fruto do somatório das diversas opiniões.
Um abraço deste Buarcos soalheiro,
Vasco.

Manuel Reis disse...

Estou inscrito: Manuel Augusto Ferreira Reis

No comentário que fiz ao texto do Vaco da Gama, deixei uma sugestão.

Manuel Reis

António Martins de Matos disse...

Estou inscrito.
No que respeita à angariação de fundos e como medida inicial poderiamos sacar umas massitas aos comensais.
Deixem-me dizer-vos que almoços daquele calibre por 8,5 euros é uma ofensa.
Os 10 euros justificam-se para simplificação de trocos.
Agora, se queremos ajudar alguém temos que nos chegar à frente, que as ajudas não nascem das árvores.
Nesse sentido eu vou pagar 15 euros por um almoço que vai valer muito mais, pela comida e essencialmente pela companhia.
São 8,5 de comida, 1,5 de acerto de troco e 5 para a ajuda.
Quem me quer acompanhar?
António Martins de Matos

Miguel disse...

Meus caros
Então é por aqui que se estão a fazer as inscrições?! Isso não é batota?! Um gajo não pode distrair-se... Está bem! Ó Joaquim, "bota" aí mais duas entradas, para mim e para a Giselda, para o próximo dia 26. Desta vez não vou dormir aí, que não aguento o reboliço da vila à noite... Da outra vez, quando fomos comer qualquer coisa ao Café Central, às 22H30, os três dorminhocos que estavam lá ressonavam com uma força que nem nos deixavam concentrar na tosta...
Pode ser que isso se componha na época alta...
Ah! Quanto ao dinheiro da refeição concordo com o António Matos, embora ache sempre pouco o que se puder obter com estes "trocos", face às dificuldades que muitos ex-combatentes atravessam.
Um abraço. Giselda e Miguel

Juvenal Amado disse...

Também eu quero ir........
O bacalhau será Sueco?

Seja lá donde for façam conta comigo.

Um abraço
Juvenal Amado

José Belo disse...

Depois de bem lavadinha,penteada,dentes e cornos polidos a primor,cascos engraxados(abencoados ciganos que um dia comandei(?) no Regimento de Tomar!)lá consegui vender uma rena ,das vélhinhas,e arranjar uns cobres para o tal bacalhau da Tabanca do Centro em Monte Real.Agora só falta cantar a "cancao do bandido" aos ouvidos das que puxam o trenó e...Tabanca do Centro...Monte Real...é sempre a descer! JAG ÄR MED!Ou seja,em Lusitano reguila....Eu alinho! Um grande abraco.

José Belo disse...

Caros Camaradas,Amigos,e Companheiros. Nao fora a humildade que me é característica,teria a soberba de Vos enviar um POEMA enquadrado na...GRANDILOQUÊNCIA das nossas melhores tradicoes,do tipo........."Choram renas e hui-huis e até mesmo renuis...........O Zé belo d'abalada para nova almocarada!....Monte Real é o "TAL".......centro de Portugal! (Luis Vaz de C. t'ás no desemprego!)