terça-feira, 4 de julho de 2017

P928: UM DESABAFO...

POBRE PORTUGAL


          Arde Portugal,
          não só em chamas,
          que matam gente,
          mas também em fogo lento,
          que mata inclemente
          o orgulho nacional.



                    Roubam-nos armas,
                    tiram-nos a dignidade,
                    enchem-nos de vergonha,
                    ocultam-nos a verdade.



          O circo não pára,
          porque os palhaços,
          e os equilibristas são muitos
          e todos têm que ganhar,
          na arte de enganar,
          os obrigados espectadores,
          que assistem envergonhados,
          à melhor arte de roubar,
          a que manhosos enganadores
          quiseram chamar de politica.




          Pobre Portugal,
          triste gáudio da Europa,
          se já não tínhamos governantes,
          agora …
          já nem temos tropa!



                     Monte Real, 4 de Julho de 2017
                               Joaquim Mexia Alves 
 

4 comentários:

Carlos Vinhal disse...

Aqui está um poema que não devia ser escrito. A culpa não é do Joaquim Mexia Alves que se viu compelido a escrevê-lo. A situação se não fosse tão grave seria caricata, quase surreal. Ao que chegou um país que teve os seus heróis em 1914 e nos anos terríveis da guerra do ultramar. Esta situação é um verdadeiro insulto aos cidadãos de Portugal. Permito-me perguntar: se não há efectivos para fazer rondas às instalações militares, como se conseguiria reagir a um hipotético ataque a essas mesmas instalações? Acabe-se de vez com as forças armadas e entregue-se a defesa nacional aos espanhóis que estão aqui tão perto.

Carlos Vinhal
Ex-Fur Mil da CART 2732
Guiné, 1970/72

MANUEL MENDES Mendes disse...

Agradeço muito a publicação de Joaquim Mexia, o meu muito obrigado.
Eu como ex combatente sinto revolta em mim e tristeza pelo que se vai passando no meu país, (nosso), e que está sendo governado por um bando ou bandos de traidores e ladrões. Desde um presidente da républica que nada faz para além de campanha eleitoral desde que assumiu funções para a proxima candidatura até a um governo que apenas governa para sondagens de opinião e simpatia daquilo que faz. Não fosse os impostos que fez sobre varios produtos inclusive a gasolina que sim ai entra no bolso de todos os pobres e ricos, mas que para dar aos politicos e companhia que eram os mais prejudicados com o sistema de descontos anterios, já estariamos na falencia à muito tempo. Sinto revolta ao ver meu pais cada vez com mais ladrões e até, governantes ou ex governates

Anónimo disse...

Patrulhas de seguranca feitas por militares "profissionais" sem municöes nos carregadores?

Nem na Suécia!!!

Näo haverá no nosso querido Portugal de hoje um jornalista com humor suficiente para se informar junto do Sr.Ministro responsável,ou altos comandos militares,se estas armas também(!) foram parar a...boas mäos?

E os anos lá väo passando.

Um abraco do J.Belo

Anónimo disse...

E,mais a sério.......quem vigia umas Forcas Armadas täo obviamente necessitadas de vigiläncia?

José Belo