sexta-feira, 16 de dezembro de 2011

P163: CRÓNICAS DO JERO - UMA EXPOSIÇÃO A VISITAR EM ALCOBAÇA

10 comentários:

Anónimo disse...

Meu querido amigo JERO

Este teu texto, sem dúvida nenhuma, é uma forma maior de divulgares a tua terra (tambem de ancestrais meus).

Quanto ao almoço:
Fiquei impressionadissimo com aactidudes do Sr. Almirante em te chamar JERINHO. è que o Vas nem pense em começar a poupae nas letras e reduzir o "NH" a um simples "C".

Repara. Ainda que com as dificuldades próprias desta época da vida, se tal acontecer sou eu o primeiro "cavalo" daqui de Lisboa, para defender a tua honra.

Um abraço para os dois JERINHO+VASQUINHO, extensivel a todos os camariguinhos.

Zezinho

Anónimo disse...

Grande JERO

Acabei de ler o teu " Alcobaça é Comigo", que me agradou bastante e cuja leitura aconselho vivamente.

Muito embora grande parte das histórias sejam passadas em Alcobaça ou centradas em personagens alcobacenses e apesar da escrita ser escorreita sem qualquer espécie de pretensiosismo, a leitura dos vários episódios, possui sempre a riqueza de uma conclusão mais abrangente que é familiar a muitos de nós.

Também aqui te deixo os parabéns por este artigo sobre a exposição que nos indicas e que eu, sinceramente, tenho todo o interesse em visitar.
Abraço Amigo
Vasco A. R. da Gama

Anónimo disse...

Jerinho, Vasquinho, Zezinho
Que se passa neste quintal?
Só falta chamarem ao Chefe
O Quinzinho de Monte Real.

Quem será este Zezinho
Inda por cima de Lisboa
Deve ser um leãozinho
Tal qual o Miguelinho Pessoa.

Acabem lá com os " inhos "
Vamos é rapar o tacho
Que na Tabanca do Centro
Só entra Combatente macho.

Pr'a todos um bom Natal
Com muita saúde e paz
E tantas vitórias do Benfica
Que não caibam num cabaz.

Um Vizinho da Figueira

Joaquim Mexia Alves disse...

Esta gente não deixa nada á gente para dizer!

Faço minhas as palvras dos comentadores antecedentes.

Esta Tabanca é uma "riqueza", em amizade, em harmonia, em "escritores"!

"Gaba-te cesto!"

Um grande abraço, Jero, pelo texto com a qualidade a que nos habituaste.

Anónimo disse...

Ó “Vasquinho”, descontrai
Não te zangues com o “inho”
É só forma de mostrar
Aos outros maior carinho

Já agora, que levou
A vires com o “Miguelinho”?
O que é que se passou
P´ra ficares tão mauzinho?

“O diminuitivo é mau”,
Não gostas destes “carinhos”
Mas olha, tu põe-te a pau
Há machões que são machinhos…

Não percebo e contesto
Que tanto detestes o “inho”
E acabes este teu texto
Usando o termo “vizinho”…

Um “vizinho” de Benfica (de, não do)

J.Belo disse...

"JERINHO"!?!?!? E eu que julgava já ter ouvido TUDO! ÓH GAMINHA!

Anónimo disse...

Sempre atento este Lapão
Com inveja do Jerinho
As senhoras da Tabanca
Enviam-lhe grande beijinho!

Esperamos-te para o cozido
Se possível em Janeiro
E se não apareceres
És promovido a gaiteiro.

Tocarás gaita de foles
Ó exigrado Belinho
Traz também as tuas renas
Que não te queremos sózinho.

D'A Gaminha

Anónimo disse...

Gostei muito da dscrição do camarigo JERO,com o título" Pratos da Guerra e Pratos da Paz" e todo o conteúdo do seu artigo. Oa meus parabéns. E já me ri com os vossos versos. Parece que estou a ficar fã desta "Tabanca". Um abraço para todos e continuação de boa disposição, porque com os ventos ciclónicos que para aí anunciam, nem um grande pilotaço se segura e volta a entrar pelas copas das árvores e desta vez nem paraquedas o salva. Giselda amiga, já sabes que eu também gosto de brincar.
Maria Arminda

Anónimo disse...

Temos mais uma atabancada
A menina Maria Arminda
Que lhe podemos dizer?
É sempre muito bem vinda

Mas tem de vir ao terreno
Não ande só pelo ar
Desta feita pr'o cozido
E não para a malta safar

Estaremos em Janeiro
Aguardando sua presença
Traga outros "anjos do céu"
Que nós lavramos sentença!

Sentença de satisfação
Por as termos cá bem dentro
Faremos até um discurso
Na nossa Tabanca do Centro.

Anónimo disse...

I
QUE TABANCA TÂO ALEGRE
QUE ME DEU A CONHECER
DO NORTE SUL E CENTRO
COM TALENTOS A VALER

II
AMIGOS MAS BRINCALHÕES
DE AMIZADE VERDADEIRA
ÁGUIAS E LEÕES POETAS
PRONTOS PARA A BRINCADEIRA

III
GOSTEI DA DESCRIÇÃO DO JERO
COMENTARISTA COM RAÇA
MAS OS AMIGOS BRINCARAM
COM O ESCRITOR DE ALCOBAÇA

IV
TRATEM BEM O NOSSO JERO
HOMEM GRANDE, DO ALCÔA
TABANQUEIROS AÍ DO CENTRO
EM ALCOBAÇA... HÁ GENTE BOA

V
O MEU SANGUE POR AÍ ANDA
MAS COM AS SAUDADES FICOU
DEIXA O SADO EM DEBANDADA
E AO ALCÔA SE JUNTOU

COM UM BEIJO PARA VÓS DA
Mª ARMINDA