sábado, 17 de janeiro de 2015

P595: CRUZES, CANHOTO!


Estamos a aproximar-nos do nosso primeiro convívio de 2015 - o 42º desde o início dos nossos encontros, em Janeiro de 2010. Estamos portanto a completar o 5º aniversário da nossa criação.

E consta que determinado Chefe Cozinheiro, sabendo do facto e tendo em conta o alto nível deste nosso grupo, resolveu associar-se às festividades, tendo-se oferecido à D. Preciosa para preparar o habitual prato de resistência dos nossos encontros, o Cozido à Portuguesa.

Infelizmente as coisas parecem ter corrido de forma menos feliz para ele pois, tendo sido solicitado a fazer prova da sua aptidão perante um júri seleccionado para o efeito, resolveu apresentar a sua versão "nouvelle cuisine" do cozido (versão "mignon"), do modo ilustrado na imagem abaixo:


Ao que parece, a dose não chegava para a cova de um dente - e em alguns dos presentes já se notava a falha de vários... - pelo que não se ficou a poder determinar a qualidade do cozinhado... Além de que, resmungava o júri, tem que se debicar qualquer coisinha enquanto se conversa com os companheiros do lado. Vai daí, foi decidido oferecer um par de patins ao famoso Chefe - que já deve ir abaixo de Lisboa (é sempre a descer) - e retomar os serviços do pessoal habitual da Pensão Montanha. 

Para o efeito preparou-se logo ali a versão original do cozido da Pensão Montanha, (a)provado por unanimidade, tendo sido dadas garantias pela D. Preciosa de que no próximo dia 30 de Janeiro o prato não será nunca de qualidade inferior ao degustado pelo júri, prato que apresentamos na foto abaixo, antes de ter sido devidamente estrafegado:


As inscrições estão a decorrer e a efeméride merece uma enchente de pessoal a comemorar o nosso 5º aniversário. Por isso avancem com a vossa inscrição, se ainda não o fizeram. Têm até às 12H30 do próximo dia 28 de Janeiro. Isso se não atingirmos os 80 inscritos antes dessa data, o que nos levará a encerrar antecipadamente as inscrições. Mais um motivo para não perderem demasiado tempo...

A Tabanca do Centro


Nota: Foto do "cozido mignon" retirada de httpmalomil.blogspot.pt , com a devida vénia. A foto do "cozido Maxi" foi tirada pelo Miguel Pessoa, e a vénia vai para a D. Preciosa, que o cozinhou...

3 comentários:

Jorge Portojo disse...

Ora pois, fiquei sem argumentos ao ver esta postagem.
Lá ía eu todo contente até ao Face meter o cozido do Tavares Rico - que segundo gira na net é verdade - e deparasse-me uma antecipação perfeita.
Bom convívio e bom apetite apara o belo cozido.
Um abraço para a Tabanca

Hélder Valério disse...

Pois é, "eles" bem querem 'parecer modernos', 'inventivos'.....
O problema é se conseguem 'enganar' algum turista desconhecedor que depois é capaz de ficar 'convencido' que "aquela coisa" é O COZIDO Á PORTUGUESA....

Realmente!
Podiam fazer um 'gourmet' qualquer chamar-lhe 'pirolito', por exemplo, e pronto lá tinham 'criado' mais uma coisa qualquer para o 'guinness', mas escusavam de abastardar esse prato.

Ainda bem que não aceitaram a mudança!

Hélder Sousa

Joaquim Mexia Alves disse...

Modernices!!!

Cá na Tabanca do Centro o cozido é mesmo à portuguesa!!!

Abraços
Joaquim