sexta-feira, 30 de abril de 2010

P46: 3º Encontro da Tabanca do Centro

.
.








































































.
Como se diz na minha terra, “lá nos ajuntámos”, outra vez, à volta do Cozido à Portuguesa, ou melhor à volta da camaradagem e da amizade, ou como diz um sujeito que anda por aí, à volta da camarigagem!

Desta vez o José Belo não veio, pois segundo ele, anda “agarrado” aos daiquiris e runs, e, digo eu, entretido com a belezas “floridianas”, ou seja, da Florida!

Mas tivemos a companhia do Jaime Brandão, meu amigo e conterrâneo, que foi piloto na Guiné e já foi referido em alguns textos na Tabanca Grande, entre eles um que conta a sua passagem por Bambadinca, duas vezes num só dia, para me ir buscar para uma operação de alto risco em Nova Lamego e que consistia, nada menos nada mais, do que numa noite de fados!

Se mais alguém esteve presente pela primeira vez na Tabanca do Centro, peço as minhas desculpas pela minha fraca memória.

“Ajuntámo-nos” então no café em Monte Real, e depois de colocar a conversa em dia e também uns gin tónicos, rumámos à Pensão Montanha onde nos foi servido mais uma vez, pela simpatia da Preciosa, o delicioso Cozido à Portuguesa.

Falou-se de tudo, deu-se solução a muitos problemas do país, deram-se sugestões para concretizarmos a ajuda aos combatentes necessitados e após um contacto telefónico o José Martins pediu as suas desculpas por ainda não ter dado resposta ao documento inicial, o que fez mais tarde, por mail nesse mesmo dia.

As coisas não avançam com a velocidade que a gente gostava, mas também já somos “velhinhos” e por isso temos que ter calma.

Ainda não tive oportunidade de fazer as contas, por isso, amanhã ou depois aqui darei conta do saldo de caixa.

Todas as sugestões são bem vindas, dirigidas ao email tabanca.centro@gmail.com

Ficou agendado em princípio um novo encontro para 26 de Maio, o que depois aqui será confirmado.

Peço aos meus camarigos “atabancados centralmente”, e aos outros todos, claro, que não me deixem a falar sozinho, isto é, mandem uns textos para publicarmos aqui nesta Tabanca.

E…adeus, até ao meu regresso!

______________________________________


Nota:


Aqui fica o obrigado ao Juvenal Amado que tirou as fotografias.

.

Com o meu pedido de desculpas, aqui se prova fotograficamente que o Paulo Santiago esteve presente pela primeira vez num Encontro da Tabanca do Centro.
Nota-se, aliás, pelo contentamento do Juvenal Amado e do Agostinho Gaspar!!!
.
.

3 comentários:

J.Belo disse...

A distância da Flórida a Monte Real é quase do tamanho de qualquer "bolhanhazita" da zona de Mato-Cao."A modos que, muit'a água para as renas nadarem!"Mas andam a treinar diariamente(e com que vontade!) na piscina,entre daiquiris. Nao estive convosco fisicamente,mas o meu espírito,qual vampiro esfomeado,pairava sobre, todas e cada uma ,das travessas do COZIDO! Um grande abraco amigo. PS)A foto" d'entrada" do SR.Almirante tirada por Juvenal Amado é,à falta de mais grados adjectivos....Artística! Para um foto-modelo deste calibre o céu é o limite!Diria mesmo:Hollywood,Hollywood,Hollywood ......JÁ!!!

J.Belo disse...

Sinceras desculpas de aqui voltar mas esqueci algo de muito importante.A recomendacao(no melhor dos vossos interêsses) de "clicar"..."clicar"?!Bom,clicar na foto do Sr.Almirante.É que ela cresce e....entra pela casa toda!

Paulo disse...

Olá Joaquim

Não foi só o Jaime,também eu entrei
pela primeira vez na Tabanca do
Centro,foi óptimo.
O cozido é excelente, comi como uma
"besta"...mas nada de indisposições
...tudo muito bem digerido.
Bom convívio,conheci, pessoalmente,
camaradas que até 4ªfeira eram conhecimentos virtuais,gostei
...e no Café Central,estava tudo
pago,antes os gin's tónicos,e após
o almoço as águas minerais...obrigado Joaquim

Um grande abraço para todos

P.Santiago